A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), por meio da Subsecretaria de Trabalho e Emprego, realiza nesta terça e quarta-feira (12 e 13/11), uma Oficina de Educação Financeira para 50 empreendedores da economia popular solidária de Belo Horizonte e Região Metropolitana. A capacitação tem como objetivo apresentar ferramentas que otimizem a gestão financeira desses empreendimentos para que eles se tornem ainda mais eficientes.

Para o subsecretário de Trabalho e Emprego da Sedese, Raphael Vasconcelos, essa é mais uma iniciativa que vem reafirmar a política de autonomia da Sedese. “Nós da secretaria pensamos muito na ideia de uma trajetória para a autonomia e em como o Estado pode contribuir para promover e induzir os movimentos organizados a se tornarem cada vez mais independentes, e essa é mais uma iniciativa nesse sentido”, destacou.

Ainda de acordo com Raphael Vasconcelos, a capacitação para os empreendedores é essencial, pois tem o objetivo de os tornar mais produtivos, alavancar os negócios e fazer a diferença na execução das ações. Durante a abertura da oficina, o subsecretário também ressaltou a importância dessa qualificação, mencionando ainda que um dos eixos do Plano Estadual da Economia Popular Solidaria trata justamente da formação e assessoramento técnico.

A capacitação está sendo realizada no Centro Público de Economia Popular Solidária da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), em parceria com o Conselho Estadual de Economia Popular Solidária (CEEPS), o Fórum Mineiro de Economia Popular Solidária, a empresa Copeerforte e o Banco do Brasil, responsáveis pela oferta do curso.