Representantes das prefeituras de Belo Horizonte, Contagem, Ribeirão das Neves e Betim participaram na Cidade Administrativa, no dia 21, da apresentação do Projeto Trampos e definição de encaminhamentos para o planejamento de sua execução, em conjunto com os municípios pela Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese), que integra o programa Juventudes, um dos principais programas do estado para a proteção social e inclusão produtiva de jovens de 15 a 29 anos, moradores de regiões expostas a situações de vulnerabilidade e risco social. “É fundamental que o Estado e municípios trabalhem juntos para o projeto oferecer um resultado positivo e ser consolidado para outras cidades”, afirmou a assessora de Projetos Especiais da Sedese, Aidê Cançado. Em 2017 mais de mil jovens moradores de periferias de Belo Horizonte, Betim, Contagem, Ribeirão das Neves e Passos participaram do Projeto Trampos.

Iniciativa da Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese) em parceria com a Secretaria de Educação (SEE), o projeto Trampos visa contribuir para a inclusão social e produtiva de jovens. Fruto  de deliberação dos Fóruns Regionais de Governo, permitiu mapear as oportunidades de emprego e empreendedorismo nos territórios priorizados, além de ofertar aos jovens moradores dessas regiões, orientação profissional e cursos de qualificação. Em 2017 foram executadas duas ações para a articulação local da inclusão produtiva de jovens, em parceria com a Fundação de Educação para o Trabalho de Minas Gerais (Utramig) e a oferta de cursos de qualificação profissional, em conjunto com a SEE, executadas pelo instituto Yara Tupynambá e a Empresa Foco Opinião.

Mobilização cria rede de 225  parceiros do projeto

Da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, Paola Abreu, afirmou que o programa é muito importante para os jovens em situação de vulnerabilidadeA articulação local para inclusão produtiva de jovens mobilizou nas vilas e favelas uma rede de 225 parceiros, entre representantes de Instituições Governamentais, Organizações não Governamentais, grupos e coletivos, movimentos de jovens e referências comunitárias. Também foi realizado um levantamento das atividades produtivas nas áreas de emprego e empreendedorismo, por meio de entrevista com 509 empreendedores locais e um levantamento do perfil socioprofissional de 947 jovens, além da realização de 76 oficinas de orientação profissional para o emprego, empreendedorismo e construção de projeto de vida, que contou com presença de cerca de 1.000 jovens. Para a diretora de Políticas Públicas para a Juventude, da prefeitura municipal de Belo Horizonte, Paola Abreu, o programa Trampos é muito importante para os jovens em situação de vulnerabilidade, e “precisamos articular mais a mobilização para dialogar e envolver esses jovens”.

Os cursos de qualificação, ofertados pelo Instituto Yara Tupynambá e Empresa Foco Opinião e Mercado, foram realizados em 10 regiões dos cinco municípios priorizados. Ao todo, 1.200 vagas foram disponibilizadas nos cursos de analista de mídias sociais, desenvolvedor de aplicativos para dispositivos móveis, editor de projeto visual gráfico, assistente de produção cultural, confeitaria, organização de eventos e mecânico de motocicletas.

O Programa, além de priorizar as áreas mais carentes do estado de Minas Gerais, é também construído de forma participativa com os jovens que contribuíram na elaboração e na execução da política a partir de entrevistas e oficinas.

Mais investimentos  

Para 2018, o investimento do Governo de Minas, que em 2017 foi de R$ 3 milhões, passará a ser de R$ 21 milhões e será expandido para 10 cidades mineiras (Curvelo, Diamantina, Divinópolis, Governador Valadares, Juiz de Fora, Montes Claros, São João Del Rey, Teófilo Otoni, Paracatu e Uberlândia.

Oficinas para execução do Projeto Trampos

Nos dias 21 e 22 de maio a equipe do Programa Juventudes/ Projeto Trampos iniciou a execução, na Cidade Administrativa, da primeira Capacitação Introdutória das instituições contratadas, por meio de licitação, para a execução do Projeto. Conforme o edital de contratação e Termo de Referência, as capacitações introdutórias têm como objetivo apresentar, orientar e alinhar as ações de execução do Projeto Trampos, além de instruir sobre metodologias e diretrizes do Projeto. Importantes instrumentos de fiscalização, são presenciais, e envolverão toda a equipe da instituição contratada. Nesta primeira capacitação, participam os Coordenadores de Lote da instituição contratada, além da equipe técnica e de fiscais do Projeto Trampos/ Programa Juventudes. Já nos dias 23, 24 e 25 de maio, a reunião será para construção do Plano de Trabalho do Projeto.

Enviar para impressão