Pelo oitavo mês consecutivo, Minas Gerais voltou a ter saldo positivo de empregos. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quarta-feira (25/9) pelo Ministério da Economia, o estado registrou, em agosto, 5.895 postos de trabalho adicionais, índice 30% maior do que o apurado no mesmo mês em 2018, que registrou 4.530 vagas.

Os números de agosto deste ano são resultado da admissão de 155.999 trabalhadores e do desligamento de outros 150.104 no período. No acumulado de 2019, Minas Gerais já garantiu a geração de 101.506 empregos, um aumento de 1.342 postos de trabalho em relação a igual período do ano passado, quando o saldo de vagas atingiu 100.164.

Ainda segundo o Caged, em agosto, o Brasil registrou um saldo positivo de 121.387 vagas de emprego, decorrentes de 1.382.407 admissões e de 1.261.020 desligamento de trabalhadores.

Por segmento de atividade econômica, em Minas, o setor de serviços liderou em agosto a geração de vagas, com um saldo de 8.102 postos de trabalho, seguido pela indústria de transformação (3.927), construção civil (3.263) e o comércio (1.307). Já a indústria extrativa mineral garantiu um acréscimo de 493 empregos.

BH na liderança

Em agosto, o município de Belo Horizonte liderou o ranking de saldo de empregos em Minas, com 4.027 postos de trabalho, seguido por Betim (990), Nova Lima (972), Ipatinga (653) e Ituiutaba (474).