Interessados têm até o dia 12 de setembro para envio de trabalhos a serem publicados na revista “A revista SCIAS: Direitos Humanos e Educação”. A publicação é um periódico científico produzido pelo Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Conhecimento e Educação da FaE/CBH/UEMG, em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), por meio da Subsecretaria de Direitos Humanos, e publicada com o apoio do Centro de Comunicação da FaE/CBH/UEMG.

As propostas devem ser originais, não tendo sido publicadas em qualquer outro veículo do país. Cada autor só poderá submeter um artigo por publicação. Também será observado um intervalo de um ano entre a publicação de textos escritos pelo mesmo autor e o início de um novo processo de submissão.

Ao realizar a submissão do trabalho devem ser informados os nomes, titulações e minicurrículos dos autores, dentre outras informações que devem estar cadastradas no sistema da Revista. Para fazer a inscrição, clique aqui.

Processo de avaliação dos artigos

Os artigos recebidos serão apreciados inicialmente pelos conselhos editorial e científico. Após o processo de avaliação, os autores são notificados. Os artigos aprovados incondicionalmente são diretamente enviados para publicação.

Sobre a revista

A Revista SCIAS Direitos Humanos e Educação é fruto do Projeto "Educação de formadores em direitos humanos: pesquisa e produção de cursos como meio de inclusão social". O projeto é executado em parceria pelo Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Conhecimento e Educação da Faculdade de Educação, do Campus Belo Horizonte da Universidade do Estado de Minas Gerais/COED/FaE/CBH/UEMG e a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, por meio da Diretoria de Políticas de Promoção e Educação em Direitos Humanos, da Subsecretaria de Direitos Humanos.

A Revista Scias propõe-se debater temáticas, possibilitando a educação de profissionais e estudantes universitários das diversas áreas para a atuação na garantia e promoção dos direitos humanos; a capacitação de lideranças comunitárias, possibilitando a autonomia e o exercício da cidadania e incluindo a temática dos direitos humanos nas práticas escolares, bem como difundir e aperfeiçoar o conhecimento acadêmico.

Enviar para impressão