A pernambucana Ana Cláudia Botelho, de 43 anos, é a nova superintendente de Proteção Social Básica e Gestão do Sistema Único de Assistência Social (Suas) da Secretaria de Estado do Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese). Formada em Serviço Social, com pós graduação na mesma área pela Universidade Federal de Pernambuco, a especialista foi selecionada pelo Transforma Minas, do Governo de Estado, criado para a seleção de talentos. O programa já foi responsável também pela escolha dos 22 diretores das Regionais da Sedese no interior do Estado.

A Superintendência de Proteção Social atua na gestão de convênios e do Sistema Único de Assistência Social (Suas), bem como na captação e orientação aos municípios em relação aos programas estaduais e federal da Proteção Social Básica. Contribui ainda para o fortalecimento da assistência social no Estado.

Ana Cláudia Botelho tem vasta experiência na área de assistência social, tanto na proteção básica quanto na especial. Na primeira, foi chefe do núcleo de gestão dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) de Jaboatão dos Guararapes (PE). Já na especial, foi coordenadora dos serviços de alta complexidade, também em Jaboatão dos Guararapes.

Para o governo do estado de Pernambuco, trabalhou no Capacita Suas, na formação de turmas de profissionais de assistência social do Suas. Ana Cláudia fez seleção para o governo federal pela Unesco, onde foi consultora-formadora do Ministério de Desenvolvimento Social (MDS) no programa Criança Feliz, onde prestou orientações técnicas aos municípios na formação das turmas da capacitação inicial obrigatória e também participou da implantação do programa.

O interesse em ingressar na seleção para Superintendente de Proteção Social da Sedese se deu após participar, como formadora, de um curso de capacitação no município mineiro de Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri, em fevereiro deste ano, a convite do MDS. “Uma participante do curso pediu umas fotos que eu tinha feito da turma, foi quando surgiu a vaga de superintendente. Ela mandou para mim a vaga e disse: ‘faça a inscrição, que é a sua cara’”, conta.

“O trabalho junto à Superintendência é uma oportunidade de continuar atuando na política de assistência social, contribuindo para o enfrentamento das situações de vulnerabilidade das famílias e na promoção da autonomia e no exercício de cidadania das mesmas”, enfatizou Ana Cláudia Botelho. Segundo ela, a experiência prática em gestão municipal e a formação vão contribuir para esse processo de capacitação das equipes dos municípios.

Ana Cláudia Botelho tem vários parentes paternos mineiros. O pai dela, após se aposentar como servidor público federal em Pernambuco, se mudou para o município de Pedra Azul, no Vale do Jequitinhonha, terra natal dele. Ela foi nomeada hoje (9/7) e deve tomar posse no cargo nos próximos dias.

Para a secretária de Estado de Desenvolvimento Social, Elizabeth Jucá, o processo seletivo para a Superintendência de Proteção Básica foi muito rico e contou com participação de mais de 400 pessoas, sendo escolhidas três para a etapa final. “A Ana Cláudia, que foi selecionada, tem uma vasta experiência em atuação na Unesco, na primeira infância e na proteção básica em Pernambuco. Ela é assistente social e vai agregar muito à nossa equipe”, enfatizou.

Transforma Minas

Inspirado em programas de gestão de pessoas de sucesso no exterior, o Transforma Minas para a gestão de talentos é uma atividade inovadora do Governo de Minas, em parceria com a Fundação Lemann, que reúne diferentes organizações não governamentais vinculadas à Aliança, como a Fundação Brava, o Instituto Humanize e o Instituto República. O projeto não tem custo financeiro para o Estado.