A etapa microrregional dos Jogos Escolares de Minas Gerais (Jemg-2019) contou com cerca de 6 mil jogos em 1650 escolas nas 50 sedes espalhadas em todo o Estado. Durante essa fase, que teve início em abril, aproximadamente 35 mil estudantes-atletas viveram momentos de superação, amadurecimento, valorização e conquistas nessa competição escolar, considerada a maior do país.

Na fase microrregional ocorreram as disputas no basquetebol, futsal, handebol, voleibol e no xadrez. Os campeões e os quatro primeiros colocados nesta última modalidade avançam agora para a etapa regional da competição, que será realizada no período de 24 a 29 deste mês nas cidades-sedes de Pitangui (região Central), Três Marias (Norte), Baependi e Caxambu (Sul), Uberaba (Triângulo), Governador Valadares (Vale do Aço) e Além Paraíba (Zona da Mata).

Neste ano, Uberlândia, outro município do Triângulo Mineiro, vai receber a etapa estadual, que acontecerá de 29 de julho a 3 de agosto. Em 2018, a cidade de Uberaba sediou esta fase da competição. Destinado a jovens de 12 a 17 anos das escolas públicas e particulares do Estado, os Jogos Escolares de Minas Gerais (Jemg) têm se tornado o maior evento esportivo-social do país.

A competição, que teve recorde de municípios inscritos neste ano, com 839 participações, é promovida pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), por meio da Subsecretaria de Esportes, em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (SEE). A execução é feita pela Federação de Esportes Estudantis de Minas Gerais (Feemg).

A secretária de Estado de Desenvolvimento Social, Elizabeth Jucá, salientou a importância da grande participação de estudantes-atletas nessa etapa microrregional, o que mostrou o comprometimento dos municípios com a prática esportiva. “Isso é muito gratificante para mim, pois além da valorização do esporte, a competição contribui para o crescimento dos alunos na construção de sua cidadania. Isto sem falar na descoberta de novos talentos esportivos que poderão representar nosso Estado e nosso país em competições internacionais”, disse.

Para a subsecretária de Desenvolvimento da Educação Básica, Geniana Guimarães, os jogos têm se mostrado capaz de promover a inclusão desses estudantes. Além disso, cada vez mais a sociedade vem reconhecendo a importância da prática esportiva.

“Para nós, o Jemg é uma iniciativa de extrema importância no sentido que aproxima, ainda mais, o estudante da escola e favorece o sentimento de pertencimento. Eles têm orgulho de representar a unidade de ensino na qual estudam. Encerramos agora uma fase de muito sucesso, que foi realizada com gratas surpresas”, enfatizou.

Momentos marcantes

Um dos grandes exemplos de superação nessa fase da competição foi do estudante-atleta Hiago Pereira, de 12 anos. As pernas amputadas não foram obstáculos para as vitórias. Ele foi um dos destaques da equipe de handebol da Escola Estadual Dr. José Mesquita Netto, do município de Campo do Meio. O time levou medalha de ouro na microrregional da Superintendência Regional de Ensino (SRE) de Varginha. “Gostei muito, agora quero o regional. Vou treinar bastante, o que puder, para poder ganhar esses jogos”, enfatizou.

Em Oliveira, na etapa da SRE Divinópolis, alunos do município de Luz demonstraram como o esporte atua na construção da cidadania. Mesmo sem ser campeões em quadra, participar do Jemg foi mais do que competir. Durante cinco dias, os estudantes-atletas do Colégio Mais ficaram alojados na Escola Estadual Francisco Fernandes. E antes de voltarem para casa, limparam toda a sala de aula em que se acomodaram e deixaram uma mensagem de cordialidade e gratidão a toda a equipe que os recebeu muito bem.

O professor de Educação Física do Colégio Mais, Diego Paulino Pereira, destacou que simples gestos podem cativar e mostrar que o mundo pode sim ser melhor. "Por isso, buscamos sempre ser educados e cordiais por onde passamos e, mais ainda, quando somos tão bem recebidos. Deixamos a mensagem de agradecimento no quadro, assinada por todos da delegação”, contou.

A diretora da Escola Estadual Francisco Fernandes, Edna Gorete Rodrigues, ressaltou que foi uma experiência nova, já que é a primeira vez que a instituição recebeu alunos do Jemg. "Ao final da semana, já estávamos acostumados com eles. Parecia que eram nossos alunos. Trocamos informações sobre as cidades e tivemos um entrosamento muito bacana. Quando vimos a mensagem (no quadro), ficamos muito emocionados e felizes com esse reconhecimento”, revelou.

As tabelas com os resultados e a lista de classificados dos Jogos podem ser consultadas no site jogosescolares.esportes.mg.gov.br.

Crédito - Tiago Ciccarini