Divulgação/SedeseDentro do pacote de medidas que o Governo de Minas anunciou para atender a população de Brumadinho, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), em parceria com o Ministério da Cidadania, promoveu uma capacitação para os gestores e servidores municipais da assistência social nesta quarta (27/2) e quinta-feira (28/2) no município.

No treinamento eles puderam conhecer o funcionamento de cadastro das famílias, receberam orientações sobre gestão de recursos, assistência social e em como realizar um atendimento diferenciado e humanizado às famílias que tiveram tantas perdas. Cerca de 30 pessoas participaram da capacitação.

“A intenção é manter o atendimento psicossocial humanizado à população. O município também está sendo preparado para lidar com essa situação de emergência e pós-emergência, como a que ocorre hoje”, explica a subsecretária de Assistência Social da Sedese, Janaína Reis, que coordenou os trabalhos.

De acordo com a subsecretária, Brumadinho está recebendo suporte técnico do Estado e do Governo Federal no âmbito jurídico e orçamentário para gerir os recursos depositados pela Vale, os benefícios socioassistenciais, imóveis e equipamentos doados, além das licitações necessárias para atender as demandas da população.

Para o técnico em assistência social, Felipe Souza Brandão, “a ajuda técnica do Estado é essencial para o município, que precisa se reestruturar para viabilizar as políticas públicas”, afirmou.

O suporte técnico na estruturação dos pontos de apoio de atendimento à população também está entre as iniciativas apoiadas pela Sedese. Para a próxima semana,  no dia 12 de março, está prevista agenda de capacitação com gestores e servidores da assistência social.

Carnaval

Para reforçar o atendimento à população de Brumadinho durante o Carnaval, a Sedese também orientou a prefeitura no plantão de atendimento. Estão previstos para atuar em campo, psicólogos, assistentes sociais e advogados para atender e cadastrar as demandas da população de Brumadinho e das áreas atingidas, além das famílias das vítimas. A medida conta com a parceria do Ministério da Cidadania e vai acontecer em pontos da cidade. A ação tem como objetivo ajudar o município a se reestruturar após a tragédia.

Acolhimento

Desde o rompimento da barragem de Córrego do Feijão, os servidores da Sedese estão, diariamente, dando apoio ao município e psicossocial às famílias que foram atingidas e que estão em áreas sensíveis como Casa Branca, Córrego do Feijão, Parque da Cachoeira, além daquelas que estão hospedadas em pousadas e em hotéis.

Além disso, a com o apoio do o Ministério da Cidadania, viabilizou o cadastro de mais de 1.300 pessoas atingidas pelo rompimento da barragem. A iniciativa também contou com o apoio do Ministério Público. As informações socioeconômicas servem para subsidiar os governos estadual e federal nas ações específicas de proteção social  às famílias de Brumadinho.