Crédito: Tiago Ciccarini Faltando 13 dias para o término das inscrições, quase 80% municípios mineiros já garantiram uma vaga nos Jogos Escolares de Minas Gerais (Jemg) de 2019, o maior evento esportivo-social do país, promovido pelo Governo de Minas. Segundo levantamento da Federação de Esportes Estudantis de Minas Gerais (Feemg), até a manhã desta terça-feira (26) 668 cidades no estado já haviam se inscrito para as disputas. No ano passado, 701 municípios participaram das competições, executadas pela Feemg.

As inscrições, que começaram no dia 7 deste mês, se encerram no dia 11 de março. Para garantir uma vaga no evento, basta o representante municipal acessar o site jogosescolares.mg.gov.br. Promovido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, que reúne as áreas de Esportes, Assistência Social, Trabalho e Direitos Humanos, em parceria com a Secretaria de Estado da Educação (SEE), o Jemg é destinado a jovens de 12 a 17 anos das escolas públicas e particulares do Estado.

As competições são realizadas em três etapas. Na microrregional, de abril a junho, os jogos acontecem em sedes nas áreas de abrangência das 47 Superintendências Regionais de Ensino de Minas Gerais e têm duração média de oito semanas. Nela, estão incluídos o basquetebol, futsal, handebol, vôlei e o xadrez.

Os campeões em cada uma dessas modalidades e os quatro primeiros colocados no xadrez avançam para a etapa regional, realizada no Triângulo Mineiro, Sul de Minas, Zona da Mata, Vale do Aço, região Central e no Norte do Estado. Esta etapa, que deve ser realizada também em junho, inclui o vôlei de praia e a peteca.

Os vencedores da etapa regional seguem para a estadual, que no ano passado foi realizada na cidade de Uberaba, no Triângulo Mineiro. Nesta fase, entram todas as modalidades de esportes já executadas, incluindo ainda o atletismo, badminton, ciclismo, ginástica rítmica, judô, luta olímpica, natação e tênis de mesa, além das modalidades paralímpicas, como o atletismo PCD, bocha, futebol de 5, futebol de 7, goalball, judô PCD, natação PCD, tênis de mesa PCD, tênis em cadeira de rodas e vôlei sentado.

Os Jogos Escolares de Minas Gerais buscam fomentar a prática do esporte para fins educativos, contribuir para o desenvolvimento integral do estudante como ser social, democrático e participante; estimular o pleno exercício da cidadania e a prática esportiva nas instituições de ensino fundamental e médio das redes públicas e particulares, bem como indicar o representante do Estado nos Jogos Escolares da Juventude e Paralimpíadas Escolares, competições nacionais promovidas pelo Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro, respectivamente.

Os interessados podem consultar também no site o regulamento geral e os específicos de cada modalidade (http://jogosescolares.esportes.mg.gov.br/documentos/regulamentos-4/), além de um passo a passo para as inscrições das cidades e das escolas (http://jogosescolares.esportes.mg.gov.br/documentos/).

Revelações

Ao longo das últimas edições, o Jemg revelou atletas de destaque nos cenários esportivos nacional e internacional. Entre eles estão a saltadora Núbia Soares, que esteve nos Jogos Olímpicos Rio 2016, e o armador Raulzinho, do basquete, que participou dos Jogos Londres 2012, do Rio 2016 e da disputa da NBA.

Núbia se despontou no Jemg quando tinha apenas 16 anos. Sob o comando do técnico Abel Mendes, a atleta foi campeã do Jemg nos anos de 2012 e 2013 pela Escola Estadual Chico Rezende, em Lagoa da Prata. De lá pra cá, o salto no esporte foi grande. Disputou as principais competições de atletismo do mundo e realizou o sonho de representar o Brasil nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

Em 2018, Núbia fez bonito no Metting de Sotteville-lès-Roue, na França. Ela venceu a prova do salto triplo com 14,69m, terceira melhor marca do mundo na temporada, novos recordes brasileiro e da competição. Hoje, aos 22 anos, coleciona medalhas e recordes.

Cuiabá

Em 2012, ela ficou em primeiro lugar nos Jogos Escolares da Juventude, em Cuiabá (MT). Além disso, foi indicada pelo Comitê Olímpico Brasileiro para compor a delegação nacional no 6º Festival Olímpico da Juventude, disputado em Sydney, na Austrália, onde ficou em segundo lugar, conquistando a medalha de prata.

Já em 2013, venceu a disputa do salto triplo nos Jogos Escolares da Juventude, em Belém (PA), e bateu o recorde da prova com a marca de 12,98m. Núbia também representou Minas e foi campeã, batendo o recorde na Gymnasiade – os Jogos Mundiais Escolares, realizada em Brasília (DF).

No Campeonato Mundial Juvenil de Atletismo de 2013, Núbia conquistou o quarto lugar do salto triplo. Também garantiu medalhas no Pan-Americano Junior de 2013, Sul-Americano Sub-23 de 2014 e no Pan-Americano Junior de 2015. Ainda em 2015, competiu nos Jogos Pan-Americanos e no Mundial de Atletismo. Também atingiu o índice olímpico para o salto triplo no Troféu Brasil de Atletismo de 2016.

"Meu objetivo agora é o Mundial de Doha, que vai ser realizado no Catar. Espero muito estar no pódio. E no próximo ano o meu foco é garantir o pódio nas Olimpíadas de Tóquio", enfatiza Núbia, que dá uma dica para os atletas que querem garantir um bom resultado. "Treinem muito. Com esforço e dedicação, o resultado vem naturalmente. Dar o seu melhor é o primeiro passo para se chegar à etapa nacional. Foco no Jemg, pessoal. Boa sorte!".