A Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social divulga o resultado do Prêmio Empresa Inclusiva para Trabalhadores com Deficiência 2018.

EMPRESAS FINALISTAS

1º lugar: Anglo American Minério de Ferro do Brasil S.A.
O Programa Incluir foi implantado em 2014, com estratégias e ações para a contratação e o desenvolvimento do profissional com deficiência. Um comitê intersetorial foi especialmente criado para acompanhar a integracão e a adaptação do empregado PCD, e identifica a necessidade de treinamento, qualificação ou acessibilidade na empresa.

2º lugar: Organização Verdemar Ltda
O Programa Aprendiz PTM foi criado em 2016 para promover a inclusão de Pessoas com Transtornos Mentais. Em parceria com o núcleo de inclusão da Superintendência Regional do Ministério do Trabalho em Minas Gerais, criou um protocolo de acompanhamento que envolve profissionais de divesas áreas e contato direto com familiares, assistentes técnicos e psiquiatras. Um profissional veterano de cada setor recebe formação para apoiar essas pessoas nos desafios do dia a dia, contribuir para a sua socialização e capacitá-las em atividades diversas.

3º lugar: Supermercado Peixoto e Filhos Ltda
O Supermercado Peixoto iniciou seu projeto de inclusão há sete anos. O processo seletivo é realizado em interação com familiares da pessoa com deficiência. Profissionais e gestores recebem capacitação da APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) e os trabalhadores PCDs são acompanhados por tutores da área de RH. Trabalhadores e tutores têm atendimento psicológico assegurado.

Menção Honrosa: Localiza Rent a Car S.A.
A estruturação de um programa específico de inclusão na Localiza teve início em 2015, quando foi elaborado um plano de capacitação e conscientização, com ações para garantir acessibilidade na sede da empresa, palestras de sensibilização dos gestores sobre a inclusão de pessoas com Síndrome de Down, agenda de comunicação interna e externa sobre a temática da inclusão e participação de empresas parceiras na seleção dos candidatos PCDs.  

Menção Honrosa: Patrus Transportes Urgentes Ltda  
O Programa Social de Inclusão Unificada foi criado em 2009 com o objetivo de proporcionar um ambiente inclusivo para pessoas com deficiência auditiva em todas as unidades da empresa. O programa possui ações como acompanhamento de intérprete de libras em entrevistas, minicursos de libras, integração das pessoas com deficiência aos setores e trabalho de sensibilização com equipes e lideranças.

MICROEMPREENDEDORES INDIVIDUAIS FINALISTAS

1º lugar: Felipe Barros Silva
O estudante de Tecnologia da Informação da PUC-Minas, Felipe Barros Silva criou, há um ano e quatro meses, a Signumweb, uma plataforma de videoconferência que oferece intérpretes on-line, em tempo real, para solucionar a barreira de comunicação que existe entre surdos e ouvintes.

2º lugar: Eliane Vieira de Oliveira
A Vetor Inclusão nasceu em 2012 no meio acadêmico, com palestras ministradas com o objetivo de promover a reflexão e despertar uma visão crítica sobre o tema diversidade e inclusão.

3º lugar: Jafet Leite Oliveira
Depois de 27 anos dedicados à música, com participações em grandes eventos e apresentações em programas de televisão, há três anos o músico Jafet Leite Oliveira criou a JS Produções e eventos - nome artístico  Free Soul BH.  

Menção honrosa
Kátia Fontes de Moura: A proprietária da Ortoleve é uma das pioneiras, em Belo Horizonte, na comercialização de equipamentos que contribuem para uma vida social e profissional ativa das pessoas com deficiência.

Menção honrosa
Elton Antônio de Souza: Há 16 anos o artesão criou a Reciclart BH, produzindo peças para decoração de ambientes.