bloco 001

Secretários de Assistência Social questionam Programa Futuro na Mão, do Governo Federal

 

Gestores de todos os estados presentes na 164ª Reunião Ordinária da CIT em Brasília, na quarta-feira (16), repudiaram o programa “Futuro na Mão: dando um jeito na vida financeira”, lançado pelo Ministério do Desenvolvimento Social esta semana e apresentado pelo secretário Nacional de Renda e Cidadania do MDS, Tiago Falcão.

O programa, que pretende levar educação financeira às beneficiárias do Bolsa Família,  foi duramente criticado pela secretária de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social, Rosilene Rocha. “Mais uma vez o governo federal lança um programa sem que o mesmo tenha sido discutido nos espaços de pactuação das políticas de assistência social”, denunciou.

Ela recebeu apoio maciço dos presentes e foi aplaudida ao declarar-se indignada também pelo conteúdo da proposta. “Este programa, direcionado às beneficiárias do Bolsa Família, está cheio de preconceitos contra as famílias pobres, por considerar que não sabem gastar o dinheiro. Como não, se conseguem sobreviver com tão pouco?”, questionou Rosilene Rocha.

Segundo a secretária, o projeto representará também uma sobrecarga de trabalho para os trabalhadores dos Cras, que ficarão responsáveis pelas oficinas a serem realizadas pelo Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif).

A secretária também avaliou que o projeto infantiliza as mulheres, que vão receber cofrinhos de papel para guardar o dinheiro, como fazem as crianças.  

“Neste momento difícil para os cidadãos brasileiros, que enfrentam grandes dificuldades financeiras, com perda de renda familiar, aumento de desemprego, trabalho informal com poucos direitos, o governo federal distribui cofrinhos de papel, infantilizando essas mães que poderiam nos dar aulas de sobrevivência”, afirmou Rosilene Rocha.

Pesquisar no Blog

Assine nossa Newsletter

Destaques do Blog

Vigilância Socioassistencial

Siga-nos