#Poemas: "Nessa lida que é a assistência..."

 

Por: Felipe Eduardo Ramos de Carvalho

Nessa lida que é a ASSISTÊNCIA

Vivenciada de norte a sul do país

Por se trará de tantas possibilidades

É melhor sermos dela um eterno aprendiz

Nós trabalhamos com ofertas públicas

Nossa missão é defender direitos

Daqueles que não nos devem favores

Hoje reconhecidos como sujeitos

Uma política ainda em construção

De vocabulário rico e peculiar,

De execução pautada em seguranças

Que oferece o que possui para quem dela necessitar

Em sua riqueza de possibilidades

Por vezes tropeça na má interpretação

De seus usuários ou trabalhadores,

Da rede, dos gestores,

Ou de gente que pensa que nosso trabalho é em vão

Não raras vezes nossa ansiedade

Nos fez acreditar que somos uma ilha,

Por tentarmos resolver e dar respostas rápidas

A um sujeito ou a uma família

Quantas vezes nós erramos

Com imenso desejo de acertar

As frustrações parecem ser nossas sombras

Por ainda nos permitirmos pensar

Que a autonomia de cada pessoa

É moeda de troca que se pode barganhar,

Ou que nossas idéias e contribuições

Têm que ser aceitas sem reclamar

Somos profissionais de um sistema

De infindáveis cenários que possam aparecer,

De surpresas agradáveis ou difíceis,

De realidades que nem sempre vamos prever

Já tentamos estratégias falhas

Ou intervenções exitosas para oferecer,

Já fizemos eventos de tirar o chapéu,

Mas já vimos “grupos não vingar e morrer”

É consenso que em nossa prática

De tudo um pouco nós temos feito

Reparem que as mesmas “mãos” em que confiam

São também as que lhes falta o devido respeito

E os frutos dos nossos plantios

Quando adiante forem sendo colhidos

Muita gente vai poupar saliva

E vão começar a nos dar seus “ouvidos”